Páginas

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Erro medico, erro da ótica e optometrista

            Nesta seção que trata de ótica vamos abordar estes três assuntos: o erro médico, o erro da ótica e o trabalho do optometrista.

            Os laboratórios que confeccionam as lentes para os óculos utilizam-se de uma terminologia denominada “ERRO MÉDICO” ao se depararem com o pedido de um novo par de lentes por motivo de troca de receita em curto espaço de tempo para o mesmo paciente. Os fabricantes fornecem as lentes como cortesia quando estes casos acontecem. É um tipo de “acordo de cavalheiros” entre os fabricantes e os médicos. Em outras palavras, ninguém fica com o prejuízo. Quer dizer…a ótica sempre fica um pouco desacreditada, pois, para o consumidor o médico nunca erra, é a ótica que comete o erro. É como dizem às vezes: “É Deus no Céu e o médico na Terra.”

            Mas médico também erra. Não vamos entrar em detalhes sobre erros em cirurgias ou falhas em diagnósticos de doenças mais graves, pois o nosso foco é a oftalmologia, que felizmente não mata.

            Acontece que os erros mais frequentes dos médicos oftalmologistas são sugestionados pelos próprios pacientes, ou seja, o erro na realidade não é deles. São as chamadas adições insuficientes. O médico oftalmologista determina uma certa graduação para longe e também uma para perto (a chamada adição). Só que quem ajuda o médico a determinar essa tal graduação para perto é você quando ele te pergunta: “Melhorou ou piorou?” E quando o óculos está pronto você não consegue enxergar tão bem para perto e volta ao médico para que ele confira e refaça a receita que vai para a mesma ótica acompanhada da receita antiga, é enviada ao laboratório e vindo o novo óculos você finalmente consegue ler tudo. Dos chamados “erros médicos”, este corresponde a cerca de 80 % deles.

            Mas nos meus 25 anos como profissional de ótica já me deparei com profissionais displicentes que não fosse a minha experiência teria um prejuízo enorme. Não digo o prejuízo financeiro, mas sim o prejuízo moral. “Troquei os sinais”, disse-me uma vez um médico oftalmologista, por ter esquecido de cruzar o sinal negativo, sendo a graduação positiva.

            Eu também uso óculos e procuro sempre um médico oftalmologista de minha confiança para que verifique a evolução da minha ametropia. Sempre vou no mesmo médico que me acompanha há vários anos.

            Quando se faz um novo óculos leva-se uns dois dias para se adaptar à nova graduação, pois é um processo que mexe com toda a estrutura sensitiva e nervosa. Mas todo este processo não leva a maiores incômodos como náuseas ou dores de cabeça. Apenas uma sensação de que algo foi alterado (para melhor).

         Os óculos devem ser sempre levados ao médico oftalmologista para que este verifique se foram seguidas as orientações que ele determinou na receita. Mas para que você dê a sua opinião quanto perguntado você deve tê-los usado por pelo menos 48 horas. Caso ele encontre alguma divergência, deverá pedir a correção dos óculos com uma anotação com carimbo na própria receita orientando a ótica para que faça as alterações necessárias. Faz parte da ética profissional, pois somente comentários sobre possíveis erros nos óculos, sem as devidas anotações na receita, não passam de fofocas maliciosas por parte de alguns profissionais mal intencionados.

            Erros por parte de óticas podem acontecer tais como distâncias pupilares mal medidas, alturas de multifocais fora de medida, lentes inadequadas para determinadas graduações. Mas isto é fruto da inexperiência e falta de treinamento adequado aos atendentes. Toda ótica deve ter obrigatoriamente um Técnico Ótico Responsável para conduzir todo o trabalho feito na ótica. Por isso sempre faça os seus óculos nas óticas que preencham estes requisitos básicos.

            Mas o usuário de um óculos tem que ter em mente que muitos profissionais estão envolvidos na confecção e também na resolução dos problemas de seu óculos. O fabricante da lente tem grande preocupação com a adaptação do usuário. O laboratório e a ótica em conjunto têm grande satisfação quando o paciente está enxergando bem. E finalmente o médico oftalmologista quando vê que conseguiu corrigir plenamente a deficiência visual de seu paciente.

            Então você aprendeu: use o óculos por uns dois dias. Após isso você mesmo pode avaliar se a correção foi adequada ou não, antes de voltar ao médico oftalmologista e relatar os sintomas que está sentindo.

            Agora vamos falar de Optometria. A Optometria é uma ciência da área da saúde, com base na física, ou seja, realiza somente medições e avaliações, sem intenção de correção patológica. A palavra deriva etimologicamente do grego “optometron”, sendo esta decomposta em “opto”, que provém de “opsis” que significa “visão” e de “metron” que significa “medição”. A Optometria é uma ciência especializada no estudo da visão, especificamente nos cuidados primários da saúde visual. O profissional optometrista está habilitado em identificar e compensar alterações visuais de origem não patológica, melhorando o desempenho visual dos pacientes.

            Os médicos oftalmologistas ainda não reconhecem a importância deste profissional por temerem perder a generosa fatia das consultas oftalmológicas. Na realidade o Optometrista ao fazer o chamado “exame de vista” detecta problemas patológicos no olho do paciente e o conduzem a um médico oftalmologista para que este faça o tratamento mais adequado. Em resumo, o Optometrista realiza a aferição da dioptria, cuida do ato visual, proporcionando a melhoria da visão através da indicação de dioptrias (graus para os óculos) e lentes de contato. Quando o paciente apresenta alguma anomalia de origem patológica ou sistémica no globo ocular, o paciente é orientado a procurar um médico especialista, que pode ser o oftalmologista, que é o médico que cura e trata das doenças do globo ocular (coisa que o Optometrista não pode fazer).

            No Brasil existe muita dificuldade de acesso da população a exames oftalmológicos, tanto pelo preço das consultas, como pela própria desinformação. Desta forma fica prejudicada a inclusão social por falta de um par de óculos e no caso de crianças contribui com o alto índice de repetência escolar. Várias campanhas com oftalmologistas são feitas em comunidades justamente para dar às pessoas a oportunidade de saberem se precisam de correção visual através de óculos e se têm algum problema patológico como catarata, glaucoma, descolamento de retina, uveite, etc… Nessa oportunidade o Optometrista encaminha o paciente para um médico oftalmologista e hoje já é possível agendar cirurgias de catarata gratuitas junto ao SUS.

            Agora, maus profissionais existem em todas as áreas. A ótica só pode confeccionar um óculos através de uma receita. Quanto mais pessoas examinadas, mais receitas teremos na praça para efetuar as correções visuais.

            Há 25 anos atrás alguns médicos, na ânsia de ter mais lucros, combinavam com certas óticas a indicação de pacientes mediante o pagamento de uma certa comissão sobre a venda do óculos. Quando do retorno deste paciente, o médico conferia a quantidade de óculos feitos por determinada ótica através do carimbo da mesma na receita. Como profissional do ramo ótico sempre abominei tal procedimento.

            Mas hoje acontecem coisas mais absurdas ainda tais como médicos que constituem óticas próximas aos seus consultórios em nome de “laranjas” e óticas que mantêm equipes de oftalmologistas próximos à loja e que retêm as receitas caso você não faça o óculos. Geralmente são médicos em início de carreira para terem que se sujeitar a esta prática antiética.

           Ao ser examinado por um optometrista ou um médico oftalmologista você tem que ficar com a receita e deve fazer o óculos na sua ótica de confiança. E não esqueça de que várias pessoas estão envolvidas no propósito de corrigir a tua visão (médico, optometrista, ótico, laboratório de montagem e o fabricante da lente), portanto se não ficou satisfeito relate o que está se passando que tudo será corrigido.

            A ótica não vende somente o óculos, ela tem que te fazer enxergar melhor.
            

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário